Noticias Vale do Itajai

Você Informado Sempre!

Saúde

Centro que abriga o Sirius abre as portas ao público para apresentar curiosidades e atrações da ciência; veja como participar

Aberto a crianças e adultos, “Ciência Aberta” será realizado no próximo sábado (17), a partir das 9h; serão 85 atividades interativas nas mais variadas áreas do conhecimento, que incluem visita ao acelerador de partículas e aos laboratórios de nanotecnologia, biociências e biorrenováveis. Acelerador de partículas Sirius, instalado em Campinas (SP).
CNPEM/Sirius/Divulgação
Um dos maiores centros de produção científica do Brasil, o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), abre as portas à população no próximo sábado (17), a partir das 9h, para apresentar o Sirius, um dos aceleradores de partículas mais avançados do mundo, e outros superlaboratórios com trabalhos nas áreas de biociências, nanotecnologia e biorrenováveis.
O “Ciência Aberta” é direcionado às crianças e adultos e promove um contato direto entre público e cientistas. O evento que deixou de ser realizado nos últimos anos em virtude da pandemia dispensa inscrição, e para entrada é solicitada a contribuição voluntária de 1 kg de alimento não perecível.
Estão programadas 85 atividades interativas, que incluem experiências práticas nos laboratórios, demonstrações tecnológicas, além de palestras e oficinas. O CNPEM também oferece praça de alimentação e estacionamento gratuito.
CLIQUE AQUI E VEJA TODAS AS ATIVIDADES DO CIÊNCIA ABERTA 2023
Sirius, laboratório de luz síncrotron de 4ª geração, reforça a ciência no enfrentamento do novo coronavírus
Nelson Kon
O que é o Sirius?
Principal projeto científico brasileiro, o Sirius é um laboratório de luz síncrotron de 4ª geração, que atua como uma espécie de “raio X superpotente” que analisa diversos tipos de materiais em escalas de átomos e moléculas.
Para observar as estruturas, os cientistas aceleram os elétrons quase na velocidade da luz, fazendo com que percorram o túnel de 500 metros de comprimento 600 mil vezes por segundo. Depois, os elétrons são desviados para uma das estações de pesquisa, ou linhas de luz, para os experimentos.
Esse desvio é realizado com a ajuda de ímãs superpotentes, e eles são responsáveis por gerar a luz síncrotron. Apesar de extremamente brilhante, ela é invisível a olho nu. Segundo os cientistas, o feixe é 30 vezes mais fino que o diâmetro de um fio de cabelo.
“Ciência Aberta” abre as portas do CNPEM ao público
Arquivo CNPEM
Ciência Aberta – CNPEM
Dia: sábado, 17 de junho
Horário: Portões abertos das 9h às 15h; encerramento às 17h
Entrada: gratuito com a doação de 1 kg de alimento não perecível
Local: Rua Giuseppe Máximo Scolfaro, 10.000, Polo II de Alta Tecnologia de Campinas, Campinas
Estacionamento: vagas gratuitas limitadas em área vizinha ao CNPEM
VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região
Veja mais notícias da região no g1 Campinas.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *